Cambada Mineira

Você conhecia essas curiosidades a respeito dos carros?

Diversas pessoas se dizem entendidas de carros, contudo existem certas informações que, em certas ocasiões, são passadas de forma errônea ou imperfeita, fazendo com que nosso conhecimento em relação ao automóvel seja mais mentira do que verdade! Observe aqui certas curiosidades e informações relevantes sobre os carros que destacamos para você:

Você entende tudo em relação ao câmbio automático?

Marchas corretas: As nomeações das marchas são divergentes. Em vez de 1ª a 5ª, como na maior parcela dos automóveis, você vai ver D, P, N… Essas siglas podem alterar de modelo para modelo.
Esqueça o pé esquerdo: É necessário esquecer o pé esquerdo na hora de conduzir. Como não tem embreagem, é fácil confundir e pressionar o freio com o pé esquerdo.Isto é um enorme equívoco.
Preservação própria: Carros que contém câmbio automático possuem uma conservação diversa dos manuais. O encargo maior é em referência à substituição do óleo da caixa, que utiliza um lubrificante do modelo ATF.
Combustível: Sim, veículo com câmbio automático consome mais combustível em comparação com o mesmo modelo com câmbio manual.
Reboque: Caso seja preciso guinchar seu veículo, fique esperto. O indicado é rebocar carros com câmbio automático em guinchos do tipo plataforma.

Motorista deve sempre evitar usar diferentes marcas de pneus

Você já passou pela inoportuna situação de ficar com um pneu furado e precisar adquirir outro para pôr no lugar. No momento em que viu os preços, decidiu por um de valor menor e de marca diferente da sua com a finalidade de economizar.
Fique atento, essa atitude pode alterar o comportamento aerodinâmico do automóvel. Cada marca tem um padrão de pneu e cada pneu tem diferença com respeito ao seu desenho e elaboração e fazem com que seu desempenho seja diferenciado.
O emprego de pneus diferentes no veículo resulta em desequilibrar o todo, influindo no desempenho e na dirigibilidade. A diferença de gasto ou desenho entre as rodas tem a possibilidade de gerar diferenças de tração e frenagem. Devido a isso, empregar diferentes marcas de pneus é intensamente prejudicial ao veículo.

Carro possui o mesmo gasto com reservatório completo ou vazio

Você já deve ter ouvido falar (ou teve a sensação) de que o carro utiliza mais combustível no momento em que encontra-se com o reservatório abaixo do meio. Todavia será que isso tem nexo?
A sensação de que a gasolina possui gasto maior a partir do meio do tanque para baixo é só uma sensação. Uma vez que o tanque de gasolina não é uniforme. E, também, porque a relação entre o mostrador do gasto de combustível e o tanque não é perfeitamente correta.
É meramente uma lenda que os automóveis atuais apresentem disparidade no gasto de gasolina. Há também a influência do tempo em relação ao consumo.
Dependendo da umidade e da densidade do ar, é possível acontecer uma pequena oscilação do consumo de combustível. Por consequência, os carros nos dias de hoje realizam a mesma média de consumo com o tanque completo ou perto do mínimo.

Cintos para pets dão segurança, além de evitar penas

A condução de animais no exterior do carro é tida como violação grave. Além de contabilizar 5 pontos na habilitação, o motorista paga uma multa de R$ 127,69 e tem a possibilidade de ter o veículo recluso até que a situação seja regularizada.
Diante disso, foram desenvolvidas determinadas recomendações:

Caixa

A instalação de uma caixa tem o dever de ser feita pelo interior do veículo, preferencialmente pela parte de trás. Essa caixa deve conservar-se muito bem presa ao carro, de maneira que não ofereça nenhuma folga. O animal viaja na parte interna dela.

Cinto específico

Ele se compõe de fitas que se adéquam ao corpo do pet. Estas fitas são unidas ao engate do cinto de segurança. O cinto exclusivo é tido como o equipamento de segurança mais seguro para a condução de animais doméstico.

Conheça os benefícios da direção eletrohidráulica

Cada vez mais presente nos carros, esse dispositivo fornece conforto e redução de consumo de combustível, além de prejudicar a eficiência do motor. O sistema tem sido o predileto das montadoras por deixar o manejo do volante mais confortável do que a direção hidráulica, permitir maior variação na assistência da condução consoante a velocidade e, o mais importante, por não prejudicar a eficiência do motor e, por conseguinte, reduzir seu consumo de combustível. A eficiência energética consegue ser até 85% maior. Por não carecer de força do motor, a direção elétrica é ideal para automóveis de baixa potência. O descomunal esforço para girar o volante ao manobrar está a um passo de acabar. O processo de instalação não é difícil e está dentro de mil e quinhentos reais.

Teto solar aberto tem a possibilidade de ampliar o gasto nas rodovias

A sensação pode ser prazerosa, todavia dirigir com o teto solar aberto na rodovia acaba resultando em aumento de gasto de combustível no final da viagem. Não existem cálculos do quanto você perde, uma vez que depende do modelo de automóvel e conforme o estilo do motorista, mas a realidade é que esta comodidade vai ser um custo a mais no seu bolso. O teto solar gera certas variações de funcionamento no veículo. O automóvel será mais eficiente sem nenhum vidro aberto, mas esta pequena diferença será notada apenas pela velocidade final. Com o teto aberto, o acúmulo de massa pela parte superior da carroceria será superior e, assim, reduzirá a aerodinâmica do veículo fazendo o veículo gastar mais combustível.

Computador próprio ajuda a diagnosticar problemas do automóvel

Com a intenção de agilizar o diagnóstico, a Volkswagen tem em sua assistência especializada o amparo do computador VAS, um incrível equipamento empregado pela empresa depois do ano de 2002 e que está em constante evolução.
No momento em que o automóvel chega a uma concessionária, o VAS interage-se com o carro por intermédio de um aparelho conectado a um plug (normalmente debaixo do painel) com interação através de bluetooth.
Ele faz uma análise e mostra de forma precisa para o técnico, no monitor do PC, onde encontra-se a falha.
Mostra inclusive a melhor maneira de corrigi-la, apontando os tipos de testes a serem feitos e peças que precisam de serem substituídas.
A diferença dos scanners usuais usados normalmente nas oficinas é que o VAS identifica os problemas e mostra como consertá-los, ao passo que os scanners mostram apenas os códigos de erros.

Sensores substituem atividades do motorista no veículo

Do sensor de chuva ao sensor de fadiga, conheça um pouco mais em relação aos equipamentos mais avançados os quais vêm tomando as ruas com o intuito de dar mais comodidade e proteção ao motorista:
Sensor de chuva – Este sensor fica situado na parte de cima do para-brisas da parte dianteira, caso chova, ele ativa os limpadores e, inclusive, administra a aceleração.
Sensor crepuscular – É um sistema automotivo o qual constata as alterações de luminosidade do ambiente e realiza a adaptação do carro acionando ou desligando o farol.
Sensor de Cansaço – Este equipamento faz uma verificação na forma de conduzir do condutor no começo da jornada. Se for verificada a fadiga, um aviso sonoro é realizado com o aviso de risco.
Park Assist – O botão aciona os sensores os quais determinam o espaço e o tipo de manobra precisa para estacionar.